Porto Alegre,
 
        
 
       
Artigos
Assembleia Legislativa
CANOAS
Famurs
FECOMÉRCIO
Governo do Estado
GRAVATAÍ
OAB
SIMERS
SISTEMA OCERGS/SESCOOP
VENÂNCIO AIRES
 



 
  
 
 
27/05/2021

O  presidente do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers), Marcelo Matias, esteve reunido na tarde desta terça-feira, 25, com o secretário da Saúde de Porto Alegre, Mauro Sparta. Na pauta do encontro, que foi realizado na Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o realinhamento salarial dos médicos municipários. Foi apresentada a atual situação dos médicos e um conjunto de propostas, “em caráter primordial, prioritário e urgente”.

“A remuneração dos médicos, que nestes últimos meses têm sido submetidos a um desgaste físico e mental muito grande e são obrigados a constantes investimentos na sua atualização, não são compatíveis se comparado com o que recebem outros profissionais do Município”, observa o presidente Marcelo Matias.

Propostas - Na reunião, que teve mais de uma hora de duração, foram apresentadas quatro propostas da categoria. O salário básico do médico seja objeto de reposição imediata de perdas decorrentes da falta de reajustes salariais, que remontam ao ano de 2017, sendo então constituídas pelo INPC dos períodos até a presente data, configurado em índice não inferior a 16,44%. O salário básico do médico seja calculado no valor de 30% do piso Federação Nacional dos Médicos (FENAM).

Outra proposta é que a insalubridade seja remunerada aos médicos que tiverem contato direto com qualquer tipo de paciente, em percentual único de 40% do salário básico do médico vigente.

Por último, que seja estabelecido e aplicado o mesmo valor da hora médica básica a todos os regimes de trabalho, tendo por base a hora remunerada ao médico com regime suplementar de trabalho (proporcionalidade entre regimes).

“O objetivo do encontro foi o de discutir questões históricas do ponto de vista da carreira médica, que tem problemas crônicos. Precisamos urgentemente um realinhamento salarial, uma vez que os médicos são dos que menos ganham entre todas as carreiras de nível superior da Prefeitura, sendo sua remuneração atual a penúltima pior”, explica a diretora do Simers, Lizia Maria Meirelles Mota, que também participou do encontro e fez uma apresentação ao secretário Sparta.

A avaliação do diretor da Região Metropolitana do Simers, Jefferson Boeira, foi de que a reunião foi produtiva e se diz esperançoso quanto ao desfecho das proposições apresentadas pela entidade. “O secretário foi bem receptivo. Ele conhece a realidade dos médicos do Município e foi sensível às nossas propostas. O que pedimos é uma valorização dos médicos que estão no quadro de servidores do Município”.

O secretário Sparta ficou de encaminhar as propostas para as secretarias da Fazenda e Administração para um estudo de impacto financeiro. “Estimamos que o impacto financeiro é mínimo se comparado com as terceirizações”, afirmou Boeira. Por fim, foi solicitado ao secretário da SMS resolução do problema da proibição de férias aos médicos municipários, em função da pandemia. Mauro Sparta concordou e se comprometeu a fazer.

 
Institucional | Anuncie Aqui | Edições Anteriores | Assine