Porto Alegre,
 
        
 
       
Agenda
Artigos
Assembleia Legislativa
Canoas
Famurs
Federasul
Governo do Estado
OAB
Prefeituras
 



 
  
 
 
18/09/2019

 

Os motoristas que passaram pela avenida Dezessete de Abril, na última sexta-feira (13), foram surpreendidos pelo Pedágio do Carinho, uma atividade que faz parte da programação do Setembro Amarelo. A iniciativa foi sugerida pelos alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Erna Wurth, que sentiram a necessidade de falar sobre um assunto importante, mas pouco discutido nos espaços públicos: a prevenção ao suicídio.

Quem dirige sabe como os semáforos funcionam: verde, seguir em frente; vermelho, parar. Outro sinal, talvez o mais esquecido de todos, é o amarelo, que indica a hora de prestar atenção. Esse é o principal objetivo da campanha: conscientizar os canoenses sobre a importância de salvar vidas, inclusive na infância e na adolescência.

A coordenadora do projeto Amor à Vida, Joelma Gomes, explica a importância de promover esse tipo de ação no ambiente escolar e nas demais esferas da sociedade. “Além do Pedágio do Carinho, oferecemos oficinas, palestras e rodas de bate-papo, onde os alunos mencionaram possíveis motivações para o suicídio, como a desigualdade, a intolerância e o preconceito”, explica.

Durante os encontros, jovens de 12 aos 18 anos uniram forças para reverter essa triste realidade, através da valorização da vida e da autoestima. Alunos das escolas municipais Carlos Drummond de Andrade e Nancy Pansera também fizeram a sua contribuição, confeccionando e distribuindo cartazes e materiais informativos. Thicyelle Ferreira, estudante da 8ª série, relata a experiência de participar do grupo. “É muito bom aprender a lidar com as diferenças e dividir o pouco que sei com as outras pessoas”, comenta a aluna de 14 anos.

Uma das saídas é a prevenção

Para evitar os casos de suicídio, tentativas e automutilações, o Comitê de Valorização da Vida e Prevenção ao Suicídio, coordenado pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), reúne profissionais com os mais variados tipos de formação. Além de facilitar o entendimento sobre o tema, o trabalho multidisciplinar é fundamental, pois qualifica as redes de atendimento e sensibiliza os serviços de assistência social, educação e saúde.

Atualmente, as reuniões quinzenais ocorrem na Casa dos Conselhos (Avenida Guilherme Schell, 6068, no Centro), sempre às quartas-feiras pela manhã. De acordo com a assistente social, Simone Glimm, “o objetivo dos encontros é traçar um perfil epidemiológico do suicídio, considerando a faixa-etária, gênero e as motivações das vítimas, além dos locais onde ocorrem e de que forma”.

O Comitê de Valorização da Vida e Prevenção também conta com o apoio das pastas de Desenvolvimento Social (SMDS), Direitos Humanos e Participação Social (SMDHPS), Educação (SME), Segurança Pública e Cidadania (SMSPC), do Conselho Municipal de Saúde e da Câmara de Vereadores.

Informação para os adultos

Discutir políticas públicas e os fatores de proteção são algumas estratégias para combater o estigma do suicídio, um problema de saúde pública que afeta o Brasil e o mundo. Com o intuito de informar os servidores de Canoas, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão (SMPG), organizou o Seminário de Valorização da Vida e Prevenção ao Suicídio, na tarde desta terça-feira (17), no auditório Sady Schivitz.

Sobre o Setembro Amarelo

A campanha do Setembro Amarelo é organizada, nacionalmente, pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), com o apoio do Conselho Federal de Medicina (CFM). Anualmente, são registrados 12 mil casos de suicídio no país, enquanto no mundo o número chega a um milhão. Mais de 96% dos casos estão relacionados a transtornos mentais, como a depressão, dependência química, entre outros.

 
Institucional | Anuncie Aqui | Edições Anteriores | Assine