Porto Alegre,
 
        
 
       
Artigos
Assembleia Legislativa
CANOAS
Famurs
FECOMÉRCIO
Governo do Estado
GRAVATAÍ
OAB
SIMERS
SISTEMA OCERGS/SESCOOP
VENÂNCIO AIRES
 



 
  
 
 
20/11/2021

O  presidente do Sistema Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn, recebeu o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Porto Alegre, Rodrigo Lorenzoni, nesta quinta-feira, dia 18. O secretário aproveitou a oportunidade para conhecer a nova sede do Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac, localizada no bairro Anchieta. Bohn contou à autoridade política o quanto o empreendimento trouxe de desenvolvimento local e infraestrutura para a região.

A nova sede, localizada na Rua Fecomércio, número 101, está em operação desde agosto de 2020. Bohn contou que 100% das contrapartidas solicitadas pela Prefeitura Municipal foram entregues à sociedade porto-alegrense. Entre elas, a reforma viária total da Avenida Fernando Ferrari, a construção de uma ponte sobre o canal DNOS, construção de duas novas vias, instalação de nova sinalização estática e elétrica e a construção de uma bacia de contenção de água da chuva que, juntamente com a utilização de pavimento de concreto intertravado nas vias de acesso, ajudou a mitigar os alagamentos na região do bairro Anchieta.

O presidente da Federação explicou que a reunião com o secretário Lorenzoni será o início de uma discussão sobre novas melhorias para região, que tem enfrentado congestionamentos em função da entrada e saída de caminhões na Ceasa e o trânsito de veículos que agora acessam a sede pela Avenida Fernando Ferrari. A ideia para o futuro, segundo Bohn, é criar uma entrada direta da Freeway (BR-290) para a Rua Fecomércio. “Mas, sabemos que esse fato envolve além do Governo Municipal, o Governo Federal em função da Rodovia Federal. No entanto, este já é o início das discussões”, afirmou.

O secretário foi receptivo ao pedido do presidente da Fecomércio-RS. “Vocês entregaram para Porto Alegre um equipamento fantástico, em um lugar de início de expansão da cidade e somos gratos por isso. Estas questões apresentadas são gargalos que temos que enfrentar e encontrar caminhos para resolvê-los”, afirmou Lorenzoni. A ideia agora é envolver também a Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura e a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana para fazer um estudo urbanístico e levar o assunto adiante dentro da Prefeitura e até Brasília, se for necessário.

 
Institucional | Anuncie Aqui | Edições Anteriores | Assine