Porto Alegre,
 
        
 
       
Artigos
Assembleia Legislativa
CANOAS
Famurs
FECOMÉRCIO
Governo do Estado
GRAVATAÍ
OAB
SIMERS
SISTEMA OCERGS/SESCOOP
VENÂNCIO AIRES
 



 
  
 
 
29/05/2021

Observatórios  de Segurança Pública de seis municípios do Rio Grande do Sul estiveram reunidos em Canoas com o objetivo de trocar experiências e metodologias na análise de dados da criminalidade. Os municípios de Canoas, Porto Alegre, Novo Hamburgo, Pelotas, Rio Grande e São Leopoldo apresentaram suas boas práticas e indicadores de violência.

Os observatórios têm o objetivo de realizar levantamentos, acompanhamentos, análises e divulgação de estatísticas sobre índices de criminalidade, visando auxiliar os gestores no planejamento das estratégias de enfrentamento à violência.

Além disso, o evento buscou alternativas para o aperfeiçoamento no acesso de dados criminais divulgados pelo Estado. Atualmente, o sistema Consultas Integradas é o principal acesso às informações, tanto para as forças policiais, quanto para os observatórios. Entretanto, os municípios buscam informações mais estruturadas em relação aos indicadores criminais, a fim de desenvolver políticas públicas mais estratégicas no enfrentamento às violências.

O secretário de Segurança Pública de Canoas, delegado Emerson Wendt, afirma que a intenção em reunir os municípios foi integrar os observatórios e dividir as experiências. “Agora, vamos entregar uma carta de intenção ao Governo do Estado, para que seja possível ter acesso a dados mais específicos. As informações são essenciais para pensar e desenvolver ações estratégicas de enfrentamento à criminalidade”, explica.

De acordo com o secretário de Segurança Pública de Novo Hamburgo, general Roberto Jungthon, o alinhamento das metodologias utilizadas pelos Observatórios consiste em uma valiosa ferramenta para o fortalecimento da segurança pública no estado do Rio Grande do Sul. “É mais um vetor de convergência para a integração dos esforços dos órgãos municipais e estaduais em prol da segurança pública do povo gaúcho”, destaca.

 
Institucional | Anuncie Aqui | Edições Anteriores | Assine