Porto Alegre,
 
        
 
       
Artigos
Assembleia Legislativa
CANOAS
Famurs
FECOMÉRCIO
Governo do Estado
GRAVATAÍ
OAB
SIMERS
SISTEMA OCERGS/SESCOOP
VENÂNCIO AIRES
 



 
  
 
 
22/05/2021

A  edição do Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira (21/5) trouxe os nomes dos oficiais que irão ocupar o segundo e o terceiro postos na hierarquia de comando da Brigada Militar (BM). O coronel Cláudio dos Santos Feoli foi designado subcomandante-geral e o coronel Rogerio Stumpf Pereira Junior é o novo chefe do Estado-Maior da BM. No início da tarde, ambos receberam as platinas que simbolizam seus novos postos das mãos do comandante-geral da BM, coronel Vanius Cesar Santarosa, em solenidade realizada no Salão Nobre do Quartel do Comando-Geral, em Porto Alegre.

Feoli até então era comandante do Comando de Policiamento de Choque (CP Choque), criado em dezembro de 2020 para centralizar a gestão dos seis Batalhões de Polícia de Choque (BP Choques) do Estado. Ele passa a ocupar o cargo deixado pelo coronel Santarosa, que assumiu como comandante-geral da BM após o coronel Rodrigo Mohr Picon deixar a liderança da corporação para ocupar vaga de desembargador do Tribunal de Justiça Militar (TJM), por indicação do governador Eduardo Leite.

O coronel Stumpf, após cerca de um ano e meio à frente do Comando de Policiamento da Capital (CPC), havia assumido o posto de secretário da chefia do Estado-Maior da BM, e agora foi designado para a titularidade do órgão, como terceiro na linha de comando da corporação. Irá ocupar o posto vago com a aposentadoria da coronel Cristine Rasbold, em fevereiro deste ano – ela foi a primeira mulher a assumir a chefia do Estado-Maior nos 183 anos de história da BM.

O coronel Feoli tem 47 anos e ingressou na BM em 25 de fevereiro de 1991. É graduado em Ciências Jurídicas e Sociais pela PUC (2002), pós-graduado em Segurança Pública e Estado Democrático de Direito pela Faculdade do Ministério Público (2011) e em Políticas e Gestão de Segurança Pública pela Faculdade Estácio de Sá (2017). Antes de assumir o comando do CP Choque, já havia atuado como oficial superior no antigo Batalhão de Operações Especiais (BOE), hoje denominado Bope, no gabinete do comando-geral, na Casa Militar e, por último, como comandante do 1º BP Choque.

Com 53 anos, o coronel Stumpf ingressou na BM em 20 de fevereiro de 1989. É bacharel em Ciências Militares – Área de Defesa Social e tem especialização em Policiamento Ambiental e em Gestão da Segurança Pública. Como oficial superior, exerceu os cargos de comandante do Batalhão de Operações especiais (2015 a 2017), chefe da PM4 – setor de serviços e legislações do Estado Maior – (2017), diretor dos departamentos de Saúde (2018) e de Logística e Patrimônio (2018 a 2019) da BM, e diretor do departamento de Planejamento e Integração da Secretaria da Segurança Pública (2019), posto que deixou para assumir o comando do CPC.

Texto: Carlos Ismael Moreira

 
Institucional | Anuncie Aqui | Edições Anteriores | Assine