Porto Alegre,
 
        
 
       
Artigos
Assembleia Legislativa
Canoas
ESPECIAL/ CORONA VÍRUS
Famurs
Garibaldi
Governo do Estado
Gravataí
OAB
Prefeituras
SISTEMA OCERGS/SESCOOP
Venâncio Aires
 



 
  
 
 
31/07/2020

Bandeira  de sua gestão à frente da Assembleia Legislativa, a competitividade foi o tema da palestra do presidente Ernani Polo (PP) no evento “Prato Principal”, da ACI-NH (Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha), realizado nesta quinta-feira (30). Na videoconferência, que contou com a participação de cerca de 50 empresários e lideranças empresariais do Vale do Sinos, o parlamentar apresentou dados do CLP (Centro de Liderança Pública) que colocam o Rio Grande do Sul em 7º lugar no ranking geral de competitividade.

Na sua apresentação, Polo relatou que o Estado é destaque em inovação (2º lugar), sustentabilidade social (3º) e segurança pública (5º), mas precisa avançar em educação (11º lugar), infraestrutura (18º) e solidez fiscal (27º). Referindo-se à proposta de reforma tributária que será protocolada nos próximos dias pelo governo do Estado, o parlamentar alertou que é necessário manter a competitividade no radar: “Qualquer mudança na matriz tributária precisa ter caráter competitivo e não arrecadatório”, avaliou, exemplificando que o setor calçadista da região perdeu espaço por conta da desvantagem do Rio Grande do Sul em relação a outros Estados em décadas anteriores.

Como forma de melhorar a posição do Rio Grande do Sul no ranking nacional, o deputado mencionou iniciativas como a do projeto de lei que regulamenta o processo administrativo no âmbito da administração pública estadual, que foi protocolado na semana passada na Assembleia. O objetivo é diminuir a burocracia, deixando os processos mais simples e ágeis. A proposta foi apresentada por Polo em dezembro passado, junto ao relatório final da Subcomissão da Liberdade Econômica, que analisou a Medida Provisória 891 que implementou no país a Lei da Liberdade Econômica. Como o parlamentar assumiu a Presidência da Casa em 2020, o projeto de lei precisou ser arquivado, mas foi reapresentado pelo deputado Gabriel Souza (MDB). “O projeto parte da premissa da boa-fé do cidadão. Não é desconfiando que vamos crescer, mas confiando que vamos nos desenvolver como Estado”, disse.

Fórum de Combate ao Colapso Social e Econômico
Destacando a participação frequente do diretor da ACI-NH, Marco Aurélio Kirsch, no Fórum de Combate ao Colapso Social e Econômico, o presidente da Assembleia abordou a iniciativa, que já teve 14 reuniões virtuais desde 26 de março, reunindo mais de 30 setores da economia. Polo relatou que, desde o início da pandemia, as medidas do governo do Estado para a prevenção da saúde tiveram apoio. Mas agora, passados mais de quatro meses, é preciso mudanças no Distanciamento Controlado, segundo ele, para que o comércio funcione com protocolos e controle de entrada nos ambientes, mesmo sob bandeira vermelha. “Que todos tenham oportunidade de trabalhar. Trabalhar não significa se contaminar”, defendeu.

O presidente da Assembleia defendeu a participação da população nos cuidados básicos para evitar a disseminação do coronavírus, como o uso de máscaras, o distanciamento social e a frequente higienização das mãos e superfícies. Em sua fala, Polo defendeu o tratamento precoce aos primeiros sintomas de Covid-19, que, segundo ele, teve bons resultados em cidades como Lajeado, Gramado, Porto Feliz (SP) e Macapá (AP).

Na reunião virtual comandada pelo presidente da ACI-NH, Marcelo Lauxen Kehl, Polo ainda falou sobre a campanha Escolha de Valor, em que o Parlamento incentiva a população a comprar produtos e serviços do Rio Grande do Sul e do Brasil. O deputado estadual Issur Koch (PP) acompanhou a transmissão.

 
Institucional | Anuncie Aqui | Edições Anteriores | Assine