Porto Alegre,
 
        
 
       
Artigos
Assembleia Legislativa
Canoas
ESPECIAL/ CORONA VÍRUS
Famurs
Garibaldi
Governo do Estado
Gravataí
OAB
Prefeituras
SISTEMA OCERGS/SESCOOP
Venâncio Aires
 



 
  
 
 
08/01/2020

O     governador Eduardo Leite esteve reunido, no fim da tarde desta terça-feira (7/1), com o chefe da Defesa Civil, coronel Júlio César Rocha Lopes, para pedir que o Estado agilize a homologação dos decretos de emergência dos municípios atingidos pela estiagem assim que os processos sejam recebidos pelo órgão estadual. Leite também convocou para sexta-feira (10/1), às 16h, uma reunião com vários órgãos do governo para avaliar a questão da seca e projetar ações.

Atento às consequências da falta de chuvas consideráveis em diferentes regiões do RS, o governador solicitou, no começo da semana, relatórios às equipes da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), da Emater, da Defesa Civil e da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema), as quais estarão representadas na reunião marcada para sexta, no Palácio Piratini.

“Estamos analisando alguns relatórios já recebidos e aguardamos a conclusão de outros dados para reunir todas as pastas envolvidas nesta semana e avaliarmos novas providências”, disse Leite.

A estiagem é considerada a mais severa dos últimos sete anos. Até o momento, nove municípios informaram à Defesa Civil que decretaram situação de emergência: Chuvisca, Camaquã e Cerro Grande do Sul (na região Sul), Pantano Grande, Sinimbu e Venâncio Aires (na região do Vale do Rio Pardo), Boqueirão do Leão (na região do Vale do Taquari), Maquiné (no Litoral Norte) e Mariana Pimentel (na região Centro-Sul), caso mais recente.

Auxílio aos municípios

Segundo o coordenador da Defesa Civil, as equipes do órgão, da Sema e da Emater já atuam há cerca de duas semanas no suporte aos municípios e às comunidades que solicitaram auxílio. Foram distribuídos reservatórios móveis para as comunidades mais afetadas pela falta de chuva.

No total, 20 municípios receberam o empréstimo de 32 unidades de viniliq pipa (reservatório móvel de água). Os reservatórios móveis, com capacidade de 4,5 mil litros, são utilizados para o abastecimento de moradores em bairros e áreas rurais.

A Seapdr segue trabalhando na construção de microaçudes e na perfuração de poços artesianos. As ações foram iniciadas antes do verão de forma preventiva, e estão sendo intensificadas. Ao todo, serão 2,7 mil microaçudes e pelo menos 70 poços artesianos, somados os que estão em execução e os previstos para 2020.

 
Institucional | Anuncie Aqui | Edições Anteriores | Assine