Porto Alegre,
 
        
 
       
Agenda
Artigos
Assembleia Legislativa
Canoas
Famurs
Governo do Estado
OAB
Prefeituras
 



 
  
 
 
14/11/2018




A  Comissão de Saúde e Meio Ambiente, presidida pelo deputado Altemir Tortelli (PT), recebeu, na manhã desta quarta-feira (14), durante reunião ordinária, um grupo de residentes da Escola de Saúde Pública, que estão sem receber os repasses do governo do Estado referentes às bolsas de ensino. São 164 estudantes que atuam com dedicação exclusiva de 60 horas semanais na Escola de Saúde Pública.

Conforme explicou Bia Borges, representando o grupo de mais de 15 jovens residentes em várias especialidades médicas, o atraso no pagamento ultrapassa duas semanas, “esta é a nossa única fonte de renda”, explicou. Eles recebem os repasses junto com os estagiários, no último dia do mês, mas nem a secretaria da Saúde nem a Fazenda confirmaram a atualização do pagamento. Sem previsão, o grupo solicitou apoio à comissão, uma vez que já recorreram ao Conselho Estadual de Saúde e à direção da Escola de Saúde Pública, sem sucesso.

A manifestação aconteceu durante o espaço de Assuntos Gerais da reunião ordinária.

Também a vereadora Sofia Cavedon (PT) está acompanhando a demanda dos residentes, fazendo contatos com as autoridades de saúde e das finanças públicas, mas sem confirmação da liberação dos recursos. Ela destacou que os residentes atuam como profissionais tanto na Capital quanto na Região Metropolitana e outros municípios, sendo essa a única renda disponível para seu sustento.

Tanto o deputado Valdeci Oliveira (PT) quanto Gerson Burmann (PDT) reiteraram a necessidade de buscar junto ao governo uma previsão da data de repasse dos recursos. E esse foi o encaminhamento dado pelo presidente da comissão, Altemir Tortelli, que deverá acionar os agentes públicos da Saúde e Fazendo buscando a confirmação do pagamento aos residentes.

Psoríase

Outro assunto abordado esteve relacionado com a psoríase, doença de pele crônica e incapacitante porém sem qualquer programa estadual voltado a esse grupo humano. Não há censo desses pacientes, reclamou a vereadora Fernanda Fernandes, de Esteio, que coordena a Frente Parlamentar da Psoríase. Ela cobra políticas públicas para esses pacientes e alerta que é preciso identificá-los. Também apontou pendências com a secretaria Estadual da Saúde, como um programa específico para os portadores de psoríase, uma vez que os atendimentos em dermatologia e reumatologia registram espera de até três anos. Pediu atenção da Central de Regulação do Estado, em especial no que diz respeito aos medicamentos.

Pela Psoríase Brasil falou Gladis Lima, presidente da entidade, relatando os preconceitos enfrentados pelos pacientes, mas comemorando a conquista recente da inclusão de medicamentos imunobiológicos na lista do Sistema Único de Saúde. Ela disse que a OMS reconhece a doença como crônica e incapacitante, sendo que a meta da entidade é implementar as recomendações da OMS.

O deputado Sérgio Peres (PRB), que aguarda aprovação de requerimento de audiência pública para tratar desse assunto pela Comissão de Saúde e Meio Ambiente, adiantou que continuará insistindo pela aprovação da matéria, uma vez que a doença exige tratamento adequado.

Relatório Verde, versão digital

A Comissão de Saúde e Meio Ambiente fará o lançamento hoje, às 17h30, na Feira do Livro, do Relatório Verde 2018 - Agricultura Familiar, Produção de Alimentos Saudáveis e Preservação Ambiental. O documento está disponível no endereço http://www2.al.rs.gov.br/biblioteca/LinkClick.aspx?fileticket=iGhOuFtBkRo%3d&tabid=5640

Participaram da reunião, os deputados Altemir Tortelli (PT), presidente; Valdeci Oliveira (PT), vice-presidente; Gerson Burmann (PDT); e Sérgio Peres (PRB).

 
Institucional | Anuncie Aqui | Edições Anteriores | Assine