Porto Alegre,
 
        
 
       
Artigos
Assembleia Legislativa
Cultura
Famurs
Governo do Estado
OAB
 



 
  
 
 
21/09/2017

No  período do Grande Expediente, o deputado Frederico Antunes (PP) prestou homenagem hoje (19) à Operação Verão de Fronteira 2016/2017, articulação logística entre a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal na Ponte Internacional Getúlio Vargas-Augustin Pedro Justo, na fronteira entre Brasil e Argentina, divisa das cidades de Uruguaiana e Paso de Los Libres. A operação migratória realizada no período de três meses – entre dezembro de 2016 e março de 2017 – registrou a circulação de 1,2 milhão de turistas estrangeiros.

A Operação Verão de Fronteira 2016/2017, segundo o parlamentar, “foi uma das ações operacionais migratórias mais complexas ocorridas no Brasil nos últimos anos”, por envolver gestão de logística, fiscalização de fronteira, infraestrutura aduaneira, estratégias de segurança, comunicação, recursos humanos, questões territoriais, socioculturais e intenso trânsito turístico. Realizada na Ponte Internacional que divide Uruguaiana e Paso de Los Libres, a operação registrou de 15 de dezembro de 2016 à 15 de março de 2017, a circulação de 1,2 milhão de turistas estrangeiros, considerando o movimento de entrada e saída de pessoas. Foram mais de 400 mil veículos trafegando neste período, com o registro de até 25 mil carros diários.

Porto terrestre
“No comando deste trabalho exemplar e sem registrar nenhum incidente, esteve a Polícia Federal atuando nos trâmites de migração e fiscalização e também a Polícia Rodoviária Federal, acompanhando e deslocamento dos turistas em território brasileiro”, destacou Antunes, que atribuiu essa movimentação à valorização do dólar frente ao real e ao extenso litoral gaúcho de águas mornas e natureza exuberante. Disse que “Uruguaiana consolidou-se como o primeiro porto terrestre de entrada de estrangeiros no Brasil”, fluxo migratório que foi possível pelo reforço de 50 policiais federais de várias pontos do país e 39 agentes da Polícia Rodoviária Federal, que atuaram na aduana e no policiamento da cidade. Lembrou que essa articulação teve início em 2016, pelas autoridades policiais e o prefeito eleito, Ronnie Mello.

O vice-presidente da Assembleia Legislativa contou da tribuna que, em outubro do ano passado, no Sindilojas de Uruguaiana, foram identificadas as necessidades de melhorias na Ponte Internacional e seus acessos, avançando com articulação junto ao Consulado da Argentina no Brasil. A meta dos dois países foi direcionada para a montagem de uma infraestrutura rápida para melhorar a iluminação, instalar placas de sinalização em espanhol, reforço no efetivo de policiais, limpeza e capina dos acessos à Aduana, montagem do pórtico de informações turísticas, instalação de câmeras de monitoramento, manutenção da abertura do acesso secundário à cidade, e organização do comércio informal na região da ponte. Tudo planejado conforme as peculiaridades das divisas geográficas, destacando o trabalho que realizou na preparação da Operação Verão de Fronteira, ao lado de empresas, entidades de classe, lideranças políticas, comunitárias, órgãos públicos municipais, estaduais e federais.

Medalhas da 54ª Legislatura
Mas ao lado da comunidade atuaram também os agentes responsáveis pela segurança, relatou Frederico Antunes, referindo-se ao chefe da Polícia Federal de Uruguaiana, delegado André Luiz Martins Epifânio, e ao então chefe da 13ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal, inspetor Eduardo Amaral Bertão, responsável pelo comando da Operação no último verão. Para homenageá-los, o parlamentar fez a entrega da mais importante honraria do Parlamento, a Medalha da 54ª Legislatura, aos dois servidores públicos, apresentando a longa trajetória de serviços por eles prestados.

O deputado comentou as providências que já estão sendo tomadas para a Operação Verão 2018 pelos órgãos aduaneiros e de segurança do Rio Grande do Sul, antecipando “em primeira mão” as estratégias em planejamento pela Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal para atender a demanda de estrangeiros que devem entrar no Brasil por Uruguaiana. Entre as ações, a previsão de instalação de máquinas de autoatendimento para o fornecimento de senhas, orientando o turista sobre o tempo de espera na fila, período em que poderá circular por Uruguaiana utilizando-se do comércio e serviços locais. Descontos e promoções de hospedagem na rede hoteleira também estão em avaliação, assim como o cadastramento e a organização do comércio informal na área de circulação da ponte. A cidade terá reforço policial de 100 homens, entre agentes da PF e PRF, e poderá contar com policiais da Força Nacional de Segurança. As sugestões do Consulado Argentino, revelou Antunes, tratam da volta da PF à Área de Controle Integrado – ACI - para atuar na parte administrativa dos trâmites migratórios, pedem melhorias na sinalização da BR-290 e maior fiscalização policial para evitar assaltos e acidentes na rodovia federal, desde a saída da Ponte Internacional até o litoral gaúcho.

 
Institucional | Anuncie Aqui | Edições Anteriores | Assine