Porto Alegre,
 
        
 
       
Artigos
Assembleia Legislativa
Cultura
Famurs
Governo do Estado
OAB
 



 
  
 
 
01/08/2017




De  janeiro a julho deste ano, o governo do Estado investiu R$ 11 milhões de recursos do Tesouro nas obras de duplicação e restauração ERS -118. Na manhã desta terça-feira (1º), o governador José Ivo Sartori vistoriou o andamento das obras. Sartori andou no canteiro de obra do Viaduto Itacolomi, no Km 18 em Gravataí, e percorreu a estrada até o km 6, em Sapucaia do Sul, onde acompanhaou o funcionamento de uma máquina fragmentadora ressonante de concreto, tecnologia inédita no Brasil, que está sendo usada para recuperar o lote 2 (do km 5 ao 11) da ERS- 118.

O governador afirmou que a ERS 118 sempre foi prioridade para o governo. “Estamos fazendo o que é possível, mas vemos que falta muita coisa. Obras e licitações que virão logo em seguida. Mas o que mais importa e que precisa ser ressaltado nesta hora é que toda a rodovia está com capacidade de funcionamento”, afirmou.

A previsão de conclusão das obras do lote 2 é dezembro de 2018, e do viaduto Itacolomi, janeiro de 2018. De acordo com a Secretaria dos Transportes, o lote 1 (do km 11 ao 21,5) está em licitação e o lote 3 (do km 0 ao 5) deve abrir o processo licitatório em um mês.

“Fizemos um trabalho com muita responsabilidade e um levantamento do que precisava ser feito neste trecho. Foram desenvolvidos diagnósticos e projetos que não existiam e aplicação de soluções novas. A obra agora está em ritmo acelerado. Se não ocorrerem problemas nas licitações e nas desapropriações, e seguirmos trabalhando de maneira coesa, a obra acaba em 2018”, assegurou o secretário dos Transportes, Pedro Westphalen.

A todo, são 22,4 quilômetros da estrada que estão em obras ou em processo de licitação. O trecho vai do entroncamento da BR-116, em Sapucaia do Sul, até o encontro com a freeway (BR-290), em Gravataí. Também acompanharam a vistoria o coordenador de Concessões e da ERS-118 da Secretaria dos Transportes, Vicente de Britto Pereira, e os prefeitos de Gravataí, Marco Alba, e de Cachoeirinha, Miki Breier.



Texto: Mirella Poyastro
Edição: Léa Aragón/ Secom




 
Institucional | Anuncie Aqui | Edições Anteriores | Assine